Personagens

adelirio
Adelirio

Entenda como o arroz do Paraguai chega em MG

carlos
Carlos

Siga o caminho do milho pela Transamazônica

ivo_outro
Ivo

Veja como as cebolas da Ceagesp chegam até lá

jairo
Jairo

Siga o trajeto das frutas pelo Sul do Brasil

bonfim-e-manuel_outro
Manoel e Bonfim

Veja o transporte de gado por Mato Grosso

Compartilhe

Conheça 6 roteiros imperdíveis em Mato Grosso

Mato Grosso é o terceiro maior estado brasileiro: com 903 km², só perde em tamanho para Amazonas e Pará. Nessa área toda, alternam-se planaltos, chapadas e planícies, além de vegetação de Cerrado, Pantanal e Floresta Amazônica. Ou seja, Mato Grosso tem muita beleza natural e atrações turísticas de cair o queixo. Reunimos algumas delas em 6 roteiros imperdíveis pelo estado. Confira!

Chapada dos Guimarães

Chapada dos Guimarães

Fonte: Wikipédia

O município de Chapada dos Guimarães fica a 65 km da capital Cuiabá e tem atrações que não acabam mais, veja só:

  • 46 sítios arqueológicos;
  • 2 sítios paleontológicos;
  • 59 nascentes;
  • 487 cachoeiras;
  • 3.300 km² de Parque Nacional;
  • 2.518 km² de Área de Proteção Ambiental.

O principal ponto turístico é o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, criado em 1989 e que protege amostras significativas dos ecossistemas locais, assegurando a preservação dos recursos naturais.
Alguns pontos turísticos não podem ficam de fora da sua viagem. É preciso se organizar para conhecer, por exemplo, a cachoeira do Pulo, o mirante do Centro Geodésico da América do Sul, a cachoeira do Véu da Noiva, a caverna Aroe Jari, a Cidade de Pedra e os famosos paredões da Chapada.

Nobres

A região de Nobres tem uma enorme variedade de passeios, que agradam a todo tipo de viajante, desde os aventureiros até os mais familiares.

Entrando em contato com alguma uma agência de turismo local, pode-se fazer parapente, tirolesa, boia-cross e mergulho de cilindro. Além disso, é possível conhecer a cachoeira da Serra Azul e a cachoeira Vai-Quem-Quer. Se você estiver com vontade de fazer flutuações, a região de Nobres é o local certo. Lá, tem o Aquário Encantado, o Rio Triste, o Refúgio Água Azul, o Vale das Águas e o Reino Encantado.

Para finalizar o dia, não deixe de conhecer a Lagoa das Araras, escutar o barulho das aves e aproveitar o pôr do sol.

Cáceres

Cáceres

Fonte: Wikipédia

Cáceres fica a 215 km da capital do estado e é um local privilegiado para quem gosta de pescaria – tanto que a cidade sedia o maior torneio da categoria no Brasil, o Festival Internacional de Pesca. Mas quem não é de “vara e anzol” também tem muito o que ver na região. O mais indicado é fazer um passeio de chalana – barco típico da região do Pantanal – para uma expedição fotográfica. É comum encontrar ninhos de pássaros de diversas espécies e animais típicos da fauna pantaneira.

O centro histórico de Cáceres é um passeio excepcional, pois ali há vários casarões do século 19. Além disso, a região possui várias cavernas e lagos, como as lagoas de Gaíva, Mandioré e Uberaba e as grutas do Barreiro e do Quilombo. A cidade também oferece trilhas para caminhada, cachoeiras, balneários e prainhas.

Barra do Garças

Barra do Garças

Fonte: Wikipédia

O município é banhado pelos rios Araguaia e Garças e fica localizado a 515 km de Cuiabá. Há várias serras no entorno e, entre elas, brotam vários córregos, criando diversas cachoeiras. Muita gente considera a região como um santuário místico e metafísico.

Um destino bastante conhecido por ali é a Serra do Roncador, que possui esse nome graças ao vento que passa pelos paredões rochosos durante a noite, produzindo um som que assemelha ao ronco de uma pessoa dormindo. No meio da serra, tem um lago chamado O Portal, com água cristalina.

Dois parques no município são destinos certos para quem procura diversão e contato com a natureza. O parque Águas Quentes possui piscinas hidrotermais, toboágua e restaurantes. Já se a busca é por aventura, a dica é o Parque Estadual da Serra Azul, com cachoeiras, fendas e cavernas, além de sítios paleontológicos e arqueológicos.

Poconé

Poconé fica a 100 km da capital do estado e é banhada pelos rios Cuiabá e Paraguai. A cidade é o principal acesso para a estrada-parque Transpantaneira, que é a porta de entrada para o Pantanal Mato-grossense, habitat de jacarés, tuiuiús e onças-pintadas. Recomenda-se dirigir com a velocidade baixa para apreciar a bela paisagem do Cerrado e observar as várias espécies de animais. Ao todo, o Pantanal abriga 650 espécies de aves, mais de 200 de peixes e 80 de mamíferos.

Ao fazer passeios de barco, é possível assistir a revoadas de andorinhas no nascer do sol ou ver pôr do sol no Rio Pixaim. Além disso, é possível passear pelos casarões coloniais do centro histórico da cidade.

Jaciara

Jaciara fica a apenas 145 km de Cuiabá e é conhecida localmente como a Capital dos Esportes Radicais, por possuir grutas, cachoeiras e corredeiras. Muitos adeptos de rafting e rapel visitam Jaciara em busca de adrenalina.

Também existem atividades familiares, como o Balneário Thermas Cachoeira da Fumaça, com piscinas, toboáguas, cascatas, cachoeiras, quiosques e trilhas. A 15 km do centro, encontra-se a Fazenda Castanheira, onde fica o Sítio Arqueológico Vale das Perdidas, que tem pinturas rupestres. Já na Fazenda Vertente, a Caverna que Chora tem diversas galerias e salões de arenito.

E aí? Curtiu nossas dicas para Mato Grosso? Deixe seu comentário nas nossas redes sociais.

Episódios